Dia Internacional da Família - David Barreiros e Lucas Barreiros (Pai e filho) Ler mais

Dia Internacional da Família - David Barreiros e Lucas Barreiros (Pai e filho)

Hoje, Dia Internacional da Família, partilhamos a história do David e do Lucas, pai e filho formados no CINEL.

Em 1996, David Barreiros concluía o Curso de Técnico de Eletrónica - Regime de Aprendizagem. 

Resume a sua experiência numa palavra: “Espetacular”. Refere que “ao contrário do Ensino regular, onde não sentimos continuidade e podemos encontrar diferentes professores, neste caso tivemos sempre os mesmos formadores com boas mais-valias e o CINEL sempre nos disponibilizou todo o material (por exemplo, componentes e máquinas como osciloscópios). O centro está muito bem equipado e isso permitiu-nos compreender e aplicar a teoria na prática, em contexto real. E isto cativa bastante.”

Dia Internacional da Família - Manuela Lima e Tânia Alves (Mãe e filha) Ler mais

Dia Internacional da Família - Manuela Lima e Tânia Alves (Mãe e filha)

Hoje, Dia Internacional da Família, partilhamos a história da Manuela e da Tânia, mãe e filha e colegas de turma. Frequentam o CET de Programação (turma 58).

Como chegaram até aqui?

A Tânia frequentava o 1º ano de Licenciatura em Comércio e Negócios Internacionais, mas percebeu que não era a melhor opção para si em termos de futuro. Ousou alterar o seu percurso, decidiu mudar de área e pesquisou na Internet. Recorda que “uma prima minha, Engenheira Informática, antes sequer de terminar a licenciatura, já tinha muitas propostas de emprego na área e por isso, após algumas pesquisas, decidi-me pela programação. Foi engraçado, porque eu só usava o computador para ver filmes. Descobri o CINEL na Internet, tive boas referências, conheci o centro e decidi arriscar. Estou a adorar programação. Foi a melhor decisão que tomei”.

Neste Dia Internacional do Bombeiro, recordamos os nossos robots bombeiros! Ler mais

Neste Dia Internacional do Bombeiro, recordamos os nossos robots bombeiros!

O concurso Robot Bombeiro, dinamizado pelo Instituto Politécnico da Guarda desde 2003, e inspirado no Trinity College Fire Fighting HomeRobot Contest, põe à prova pequenos robôs móveis e autónomos com a missão de encontrar e apagar um incêndio, simulado por uma vela, num modelo de uma casa constituído por corredores e quartos. 

Este tipo de concursos tem com objetivo principal investigar e desenvolver tecnologia inovadora na área da robótica móvel, com vista a solucionar problemas comuns, no caso de o Robot Bombeiro extinguir incêndios. 

Os principais desafios técnicos que se apresentam no desenvolvimento deste tipo de robôs são: 

 • Locomoção – o robô terá de ter a capacidade de se locomover na casa simulada e ultrapassar alguns obstáculos naturais, tais como tapetes e irregularidades no piso. 

 • Perceção – o robô terá de ter a capacidade de “perceber” onde está, para onde vai e como lá chega. Para tal, estes robôs são dotados das mais evoluídas plataformas de processamento e sensoriais, que através de diversas medições conseguem cumprir o objetivo. 

 • Extinção – o robô terá de ser capaz de detetar uma vela através das suas caraterísticas (calor) e extingui-la de 3 formas possíveis: Ar, Água, Gás extintor (CO2).

Oferta Formativa 2021

Veja aqui a Oferta Formativa de 2021

Oferta Formativa 2021

As ações que no momento da inscrição não tenham data atribuída correspondem a ações que não estão programadas desenvolver em 2021, mas que são suscetíveis de serem desenvolvidas em função de interesses manifestados e asseguradas condições de empregabilidade ou de relevância empresarial, num quadro de qualificação contínua e valorização de competências profissionais. As ações que constituem a "Oferta Formativa de 2021" correspondem às ações que têm registada uma data de previsível inicio. Concretize o interesse realizando a pré-inscrição na ação que pretende, consultando a ação pretendida no link infra. 

Procure o seu curso e faça a sua inscrição. Clique aqui

 

Documents to download

Testemunho: José Perry

Publicado em 15 de abril de 2021

Testemunho: José Perry

Com 20 anos, o José Perry está prestes a competir na Áustria, no Worldskills Europeu (Campeonato das Profissões), na profissão de Eletrónica e Prototipagem. 

Foi apurado para esta fase após, em 2020, ter conquistado a medalha de ouro na fase nacional, em Setúbal. 

Mas como chegou até aqui? 

O José tinha o 9º ano de escolaridade completo quando ingressou no CINEL, no Curso de Aprendizagem de Eletrónica e Telecomunicações. Em 2017, após a conclusão deste curso, que lhe conferiu uma dupla certificação (equivalência ao 12º ano e nível 4 do QNQ), ingressou no Curso de Especialização Tecnológica (nível 5) de Automação, Robótica e Controlo Industrial, tendo concluído o mesmo em 2019. 

Prosseguiu os seus estudos e hoje frequenta a Licenciatura em Eletrónica, Telecomunicações e Computadores no ISEL. De acordo com o José, o seu percurso no CINEL foi determinante: “Os cursos que tirei no CINEL mudaram muito a minha visão para o futuro. Descobri o que queria fazer em termos profissionais. Foi com o meu percurso no CINEL que descobri que quero, no futuro, trabalhar na área de Eletrónica e Automação”. 

Para além desta descoberta em termos de futuro profissional, o José revela também que a formação no CINEL lhe conferiu bases técnicas únicas: “Os Cursos ajudam-me bastante, hoje em dia, na minha Licenciatura. Deram-me bases muitíssimo importantes que eu nunca teria se tivesse optado apenas pelo 12º ano (nível 3).” 

A sua ligação ao CINEL continua, hoje, com a preparação que está a ter para a fase europeia do Worldskills, com sessões de formação específicas para este fim. E, sobre a sua participação no concurso, revela que tem sido uma experiência única: “Um espírito de competição em que são necessários diversos requisitos (por exemplo, para a indústria). É muito exigente e dá trabalho, é preciso treinar bastante. Para além disso, tem-me permitido desenvolver outras competências, nomeadamente a gestão de tempo.”

 

Print


Dívidas a fornecedores

Aplicações Móveis